quarta-feira, julho 02, 2008

Quartas-feiras.

Toda quarta-feira é igual. O som do futebol entra aqui dentro de casa vindo do bar próximo. São gritos de toda a espécie. Vozes retumbantes de homens e a histeria de algumas mulheres. Eles também xingam bastante. Provavelmente estão bebendo bastante também. Sempre é possível saber quando houve um gol contra ou à favor para a maioria dos torcedores. Eu acompanho os jogos de quarta-feira sem querer. Sentada no computador, no auge da concentração, um grito uníssono me faz borrar o parágrafo. Gostaria de baixar o volume do lado de fora da janela. O jeito é buscar o silêncio que vem das paredes. Sim... paredes são frias e silenciosas. O problema é o que há do outro lado das paredes. Aqui do outro lado existe um cachorro poodle que encontra-se irritado no momento. Mas pior mesmo é o cheiro das jantas dos outros apartamentos. Um misto de fritura e gordura queimada. Meus vizinhos cozinham fedido e tem um cachorro.

Bem...

Voltando ao futebol, só para para concluir, esses dias me dão uma impressão de carnaval. É possível uma vez na semana liberar geral. Gritar e xingar até a madrugada à vontade também faz parte e é tudo normal, desde que seja às quartas-feiras.

*That´s all folks*

3 comentários:

Ronnie disse...

Imagino como teria sido ontem, dia de decisão para o fluminense, hein?! Gritaria e algazarra decuplicada, brbrrr! Certamente só não foi pior porque o flusão não levou a taça, senão a farra estava durando até agora, ha ha ha!

Giuliane disse...

Aqui no bairro em dia de jogo além da gritaria eles ainda soltam fogos de artificio quando o time faz um gol. Dormir cedo nem pensar.

ana paula maia disse...

Para completar... os porteiros aqui do prédio são felizes. E barulhentos. rs.