sábado, maio 26, 2007

Velho sangue pisado

Folks, o sorteio POR UM PUNHADO DE BASTARDOS continua. Saiba mais no post abaixo.

Vou participar do evento promovido pelo Prosa&Verso chamado "Prosa nas Livrarias" que acontece no Armazém Digital do Leblon (Rio designer Center, Av. Ataulfo de Paiva, 270), dia 29 de junho, terça-feira, às 19h.

Esta matéria sobre o evento e as autoras saiu hoje no jornal O Globo.



Remexendo em sonhos passados, que grudam na memória feito sangue pisado, pois esses
sonhos são antigos pesadelos, achei aqui no blog um post antigo sobre um desses.


"
Sonhei que tinha uma função a cumprir. Um dever. Um trabalho para o qual me designaram. Eu deveria acordar demônios. Passei toda a noite despertando-os e fugindo deles. Por onde eu passasse, ainda que não quisesse acordá-los, minha sombra os incomodavam. E eles vinham pra cima de mim e de qualquer outra pessoa. Eu buscava entender por que haveria de acordá-los. Mas ninguém me explicava. Simplesmente era o meu dever, e eu deveria cumpri-lo sem questionar.

Abri os olhos, meus olhos mirando o teto do quarto, e eu só me lembrava que eu deveria cumprir meu trabalho. Acordar demônios, mesmo contra minha vontade.

Isto não é mini-conto. Isto foi real. Sonho ou pesadelo. Ainda estou sob efeito dos comprimidos de Pandora. Deve ser isso. Às vezes tenho medo de dormir".


*That´s all folks*

2 comentários:

Glazz disse...

Esses seus sonhos davam belos livros ou filmes também. Eu também constumo ter pesadelos, mas nunca são assim. Se pudesse, demitia o roteirista dos meus sonhos e contratava o seu. hehe Se é pra ter pesadelos, pelo menos que sejam histórias boas. Nesse quesito, até que vc deu sorte.

Alvim Dias disse...

Muito bom este texto.

Parabéns pelo blog.

Abraços

Alvim dias

http://inteze.blogspot.com