terça-feira, novembro 18, 2008

...



Fiquei de escrever alguma coisa a respeito do seminário sobre literatura e violência que aconteceu em São Paulo no início do mês. Tenho a dizer que foi bom. Falar sobre o assunto rende uma pá de conversa, mas me esgueirei em falar sobre o que acreditava ser o mais relevante. Falar do que falei ou do que foi falado é um punhado difícil, porém devo salientar que em alguns momentos das mesas de debate pareciam percorrer outros temas e se afastavam um tanto do foco do assunto.

(Detalhe: Pelas fotos, percebi que faço muito bico. Minha boca discreta, ganha proporções descabidas nessas horas. rs.)


Jorge Melícias - Fernando Segolin - Ana Paula Maia


A mesa da qual participei, mediada e muito bem pautada por análises equilibradas do professor Fernando Segolin, apesar de tanto se falar em horror e grotesco, foi bem feliz. Digo isto por entender que felicidade e grotesco fazem parte do mesmo mundo, o nosso, porém não conseguem estabelecer uma relação direta. Neste caso, aconteceu.

Jorge Melícias, um poeta português fez um introdução longa com a leitura de um texto analítico, porém permaneceu no foco da questão e pautou muito bem tudo o que era necessário para que em seguida eu pudesse contar as minhas jovens experiências com a literatura. Digo jovem, por considerar minha literatura um mimo de juventude.... que engatinha.... que é sonhadora..., porém impetuosa como a juventude.
Sendo assim, minhas experiências iniciais na literatura tem um quê de experimentação...de querer saber mais, de sair para ouvir e perguntar, de testar as possibilidades e explorar o horror do que me causa horror.



E de tudo o que Melícias falou, algo chamou mais atenção. Uma frase que acredito que tanto para mim quanto para ele, pode ser em parte a sínteses de nossa produção.

"O que nos fascina na monstruosidade é o quanto de humano ela tem."

Esta frase se fixou em mim. Esta frase carrega o significado do que o grotesco pode provocar.

Li alguns trechos das duas novelas: "Entre rinhas de cachorros e porcos abatidos" e "O trabalho sujo dos outros."

Melícias leu alguns de seus poemas e me presenteou com um livro seu. Ele gosta de versar sobre facas afiadas e vísceras.

No início de um breve poema, diz:

"Trabalho a crueldade pelo lado da exuberância"

Eu disse bem claramente ao microfone:

"Se Edgar Wilson fosse poeta ele seria Jorge Melícias".

hehe.

Ele concordou.

Se eu me estender a falar o que aconteceu fora desta mesa.... me estenderia até vocês se cansarem. O pessoal da bilioteca Mário de Andrade, Ana Elisa, Daisy, e as estagiárias fizeram um excelente trabalho. Foram muitos esforços para que o evento acontecesse. Elas conseguiram. Inclusive conseguiram me arrastar para o Bar Brahma, esquina da Ipiranga com av. São João em dia de samba. hehe.

Por fim... a noite, como minha coleguinha Mafalda, eu tomava um sopa.



*Fotos de Jackeline Wallend


*
Falando em seminário....

Segunda-feira, dia 24 de novembro, acontece a segunda edição do Literatura sem papel, na UFRJ (Rio de Janeiro) com coordenação da professora e crítica Beatriz Resende.

Estarei na última mesa que acontece às 17h.

Segue a programação. Será um longo dia.

Só volto aqui na próxima semana.

II SEMINÁRIO “LITERATURA SEM PAPEL”

Dia 24 de novembro – das 10 às 18hs
Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ
Salão Moniz de Aragão
Av. Pasteur, 250, 2º. Andar

O seminário será transmitido pela internet através da rede aberta da UFRJ

O encontro colocará em discussão o uso da internet por quem faz literatura e teatro, pratica a crítica literária e teatral ou apenas se interessa por estas expressões artísticas. Serão apresentados blogs, sites e revistas virtuais dedicados a Literatura e Artes Cênicas.

1Ohs - Abertura. Apresentação do Fórum Virtual de Literatura e Teatro, projeto “Cientista do Nosso Estado”, da FAPERJ. Coordenação Profa. Beatriz Resende. www.pacc.ufrj.br/literatura

10,30 hs - “Questões da dramaturgia contemporânea”
Palestra de Mário Bortolotto, dramaturgo.
Blog: Atire no Dramaturgo http://atirenodramaturgo.zip.net/

11,30hs - “Impressões Digitais”
Heloisa Buarque de Hollanda. Coordenadora do Programa Avançado de Cultura Contemporânea – PACC-UFRJ e www.pacc.ufrj.br e
Claudiney José Ferreira – Instituto Cultural Itaú www.itaucultural.org.br/

12,30hs - A Cena e Rede: blogs e revistas virtuais dedicadas às Artes
Cênicas. Apresentação da revista Questão de Crítica. Revista eletrônica crítica e estudos teatrais. www.questaodecritica.com.br .
Daniele Ávila, Dinah Cesare e Márcio Freitas
Apresentação da Revista Z cultural WWW.pacc.ufrj.br/z . Amara Rocha, pesquisadora do PACC/UFRJ
Mediação: Juliana Pamplona. Dramaturga, editora do Fórum Virtual de Literatura e Teatro e João Cícero, crítico teatral

13,30 às 14,15 - Brunch no Salão Dourado

14,30 – “Vida literária em tempos de internet”
Palestra de Marcelino Freire, escritor.
Blog: era O dito www.eraodito.blogspot.com

15,30 – “ E o livro, como vai?”
Cristiane Costa, editora de Não-Ficção da Nova Fronteira e Diana Klinger, editora da Revista Grumos

16,30 - Blogs, sites e revistas eletrônicas. O jornalismo literário on line.
Miguel Conde – Caderno Prosa e Verso de O Globo e Prosa on line.
Cecilia Giannetti, escritora e editora do Portal Literal http://portalliteral.terra.com.br
Coordenação: Daniela Birman, jornalista, Doutora em Letra; Pos-doutorando do PACC/UFRJ

17,00 – Escritores em rede:
Ana Paula Maia, escritora www.killing-travis.blogspot.com/
Marcelo Moutinho, escritor www.marcelomoutinho.com.br/
Coordenação: Beatriz Resende

Durante todo o evento serão apresentadas publicações on line em telão.


*That´s all folks*

11 comentários:

Vera Helena disse...

Olá, Ana Paula.

Adorei o Encontro. Você estava ótima. Parabéns!

Vera

Mayara disse...

Não conhecia essa forma de literatura e confesso que gostei muito!
Ouvi você ler um trecho de "O trabalho sujo dos outros" e me identifiquei muito com sua forma de escrever!
Parabéns, muito bom ver pessoas novas como eu fazendo literatura com essa qualidade!
Espero poder conhecer muito mais de sua arte, até mais ver.
Mayara Franzini

Alessandro Garcia disse...

Oi, Ana Paula

fiquei muito feliz pela publicação do teu livro pela Record. Admiro muito teu trabalho e acho muito merecido. Sou amigo do Mariel Reis, também sou escritor e, junto com ele, estou tocando a Fósforo (www.editorafosforo.com). Espero que possamos, de alguma maneira, contar com algum trabalho teu em nosso selo editorial em um futuro não muito distante.

Grande abraço,

Alessandro Garcia.

Anônimo disse...

Oi Mayara, obrigada pelas palavras e apareça sempre que puder. O novo livro sai no ano que vem.

abçs,
ana paula maia.

Anônimo disse...

Alessandro, obrigada mesmo :)

Quanto a colaboração, é sempre um prazer.


outro abraço grande,
ana paula maia.

Anônimo disse...

Valeu
Vera :)

Rafa Lima, escritor disse...

Oi, Ana Paula, foram Diana Damasceno e Cristiane Costa que me recomendaram o seu trabalho, aqui fala o escritor Rafa Lima, convido você e os seus leitores a conhecer o Fantástico mundo do Rafa, histórias fantásticas, ácidas, sentimentais, romances, contos e crônicas, quadrinhos sarcásticos, crítica social, dicas de cinema, idéias sobre relacionamentos, o ser humano tratado sob a lente minuciosa do escritor, roteirista, autor de teatro, jornalista, comentarista de futebol, cronista da cultura de massa, e sócio fundador da George Clooney´s most desirable bachelors school, Rafa Lima, o blog para pessoas além do comum, com sede de idéias críticas mas também divertidas e auto-irônicas, www.fantasticomundodorafa.blogspot.com, imperdível para o seu cérebro, nocivo ao seu coração! Obrigado, vamos manter um bom contato.

Riuston - Livraria Cultura disse...

Oi Ana, tudo bem?

Nesta sexta e sábado, dias 28 e 29, a Livraria Cultura preparou um projeto bem bacana chamado Vira Cultura. A loja do Conjunto Nacional, em São Paulo, vai “virar a noite” e ficará aberta durante 37 horas. Será possível assistir a vários eventos literários, de arte, teatro e música, o dia e a noite, tudo gratuito.

Dentre os eventos, teremos leitura de trechos do clássico de Dostoiévski, Os irmãos Karamazov, em comemoração à nova edição, entre outros lançamentos e encontros com autores.

Se puder ajudar a divulgar aos seus leitores, agradeço! É uma super dica para quem gosta de literatura!

Se precisar de mais informações, só falar!

um abração e obrigado!

Ana disse...

Oi, Ana! Obrigada pelas boas menções ao Violência e Literatura e a nós, reles mortais, que trabalhamos como loucas para que o evento pudesse acontecer. Beijos pra ti!

Jackeline Walendy disse...

Oi, Ana paula!

Demorei a ler o que escreveu sobre o Encontro de Escritores! Mas, ainda que tardiamente, quero parabenizá-la (desta vez por escrito, para registrar) pela brilhante particição. Digo "brilhante" não como um dos mais desgastados clichês que se usa para elogiar o trabalho de alguém, mas como um reflexo da surpresa que tive e que descobri na fala dos outros após sua instigante exposição de idéias. Você literalmente brilhou.
Não sei o motivo, mas vi você como escritora... (rs!)
A respeito do bico... é verdade, você faz bastante. É um charme que também não passou despercebido, ouvi comentários... Marca registrada. É.

Beijo!

Jackeline Walendy

ana paula maia disse...

Ei, Jackeline, obrigada
:)
bjs