sexta-feira, março 27, 2009

Porcos delivery


*Ilustração de Fabiano Vianna

O meu novo livro já está vindo. Disse isso um tempo atrás, mas a capa atrasou um tanto. Mas eu já posso ouvir os grunhidos dos porcos na caçamba e o ronco do motor.
Esta ilustração não está no livro, mas em princípio teria um relação direta. Estaria no trailer do livro. Mas não estará mais.


Este livro não terá noite de autógrafo. Sabe, eu não gosto muito de festinhas. E noite de autógrafo parece uma festinha de aniversário. Eu sou um tanto tímida pra essas coisas. Fico muito apreensiva. Uns calafrios. Me sinto só sentada do outro lado da mesinha.

Não sei.... é bastante desconfortável.


Mas eu vou na festinha dos outros, e nos lançamentos também.


Aí, eu decidi não fazer esse negócio, mas se alguém quiser um dedicatória no livro, caso esbarre comigo por aí, eu faço com o maior prazer.


De uma certa forma, minha timidez não convence muito os outros, porque falo descaradamente, rs.... e existem aqueles que juram que tenho uma faca na bota, uma colt na cintura.... mas que nada! Sou um doce.


Algumas antologias virão por aí também, mas ainda não sei de datas. Uma delas, é bastante interessante, tem um ótimo organizador e o conto lhe causou calafrios. O que é um bom sinal.

Sobre este conto ainda não posso falar sobre ele e coisa e tal, mas tomou dois meses e meio do meu fôlego para ser escrito. O mesmo tempo que levei para escrever a novela O trabalho sujo dos outros.

Se chama O fosso, um conto histórico, longo e isso é tudo o que posso dizer sobre ele.

Tenho escrito pouco no blog porque tenho escrito outras coisas. O processo de escrever requer aqueles momentos de maturação e idealização das histórias. Eu gosto de idealizar, construir um universo e tecer as histórias numa atmosfera de conjunto.

Demora um pouco para se ajustar, mas você pode perceber a constelação se organizando, as histórias se interligando, uma influenciando a outra, passado e presente se esbarrando ao longo da obra. Isso me dá um norte, um sentido e um compromisso especial com os personagens, pois se escrevo alguma coisa, eles são os responsáveis.

*That´s all folks*

2 comentários:

laís D'Andréa disse...

Eu jurava que isso de noite de autógrafos fosse obrigatório. Já que parece não ser, pronto, vou escrever um livro. Porque também sou supertímida...

Fiquei curiosa para ler o conto. Tomara que venha logo!

Eric disse...

É aquela história... acho que foi o Ubaldo Ribeiro quem disse... noite de autógrafo é um jeito educado de obrigar amigo a comprar livro =) Bjs e boa sorte!