sexta-feira, agosto 11, 2006

Quando dano a romantizar


Não é tão agradável assim quando se ama demais. Quando queremos o lado de dentro do outro. Saber como funciona. Vasculhar seu interior. Sondar seus porões. Quando se ama demais, quer-se suas dobras, fibras e tecidos. Quer-se o avesso, o reverso, envesso.
Me lendo, entendo que nunca vou entender o que é o amor.... para os outros. Para os outros, babe.
(Imagem de Suehiro Maruo)
*That´s all folks*

4 comentários:

Diogo Costa disse...

"O seu amor é canibal, comeu meu coração mas agora estou feliz..." - Ivete Sangalo.

Só pra amenizar a besteira desse axé, ADOREI seu avesso - me dá um pedaço? (brincadeira).

Realmente, esse é o romantismo da Ana Paula Maia que passei a gostar - literatura pauleira.

Mui Bacana.

Abraço.

Diogo Costa disse...

Ah sim, estou no orkut - foi o que tomou coragem pra te adicionar.


Continue assim.

ana paula maia disse...

Pois é Diogo... ando muito afetada. haha. Ah, quanto ao pedaço: Dinner is served.

Diogo Costa disse...

opa!... Maravilha, lenço no pescoço, garfos na mão, e olhos grudados na tela esperando pela sobremesa, vinho...
Abraços.